6ª Jornada Literária é destaque no Correio Braziliense



Com formato on-line, 6ª Jornada Literária tem inscrições abertas

Evento que leva leitura às escolas do DF precisou se reinventar para voltar às salas de aula


https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2020/07/17/interna_diversao_arte,873078/com-formato-on-line-6-jornada-literaria-tem-inscricoes-abertas.shtml



A 6ª Jornada Literária do Distrito Federal chega a Sobradinho este ano em versão diferente das edições anteriores, mas sem deixar de marcar o calendário escolar. Planejada para ser inteiramente realizada on-line, a jornada está com inscrições abertas para as escolas da rede pública de Sobradinho até 24 de julho, pelo telefone (61) 98192 0333. 

Destinada a alunos de ensino médio e fundamental, a sexta edição da jornada vai contar com a distribuição de 1.500 livros de autores do Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo, títulos que serão trabalhados com os professores durante as aulas em formato on-line. 

Para montar a Jornada em formato virtual, a jornalista Marilda Bezerra e o escritor e poeta João Bosco Bezerra Bonfim se basearam em experiência desenvolvida em outro projeto, realizado no Paranoá e que atende a 10 crianças.  “A gente fez um teste, antes de se propor fazer a jornada, para ter certeza de que ia funcionar on-line. O projeto do Paranoá é um piloto e tem funcionado, por isso a gente se encorajou a fazer um pedido para o FAC para readequar”, conta Marilda. 


Realizada com R$ 200 mil do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), a Jornada Literária estava inscrita em um dos editais que foi suspenso pelo então secretário de Cultura, Adão Cândido, em 2019. Quando Bartolomeu Rodrigues assumiu a secretaria e reabriu os editais, a Jornada foi reautorizada, mas então veio a pandemia e Marilda e João Bosco ficaram sem saber como viabilizar o projeto. “A gente sabe que não é a mesma coisa que presencialmente mas, por outro lado, é uma oportunidade que esses meninos que estão em casa há tanto tempo, sem brincar na rua, sem ir pra escola, sem correr, recebam um livro e tenham, no horário de aula, um espaço de contato com uma arte”, diz Marilda. “Nesse momento tão complicado que estamos vivendo, sabemos que a arte dá um alívio para as pessoas.” 

A primeira etapa da jornada consiste em oficinas de capacitação dos mediadores. No caso, os professores terão reuniões on-line com os realizadores da jornada. Em seguida, as escolas inscritas escolhem um ou mais livros, que serão entregues aos pais dos alunos para que possam ser lidos em casa. 

Mais tarde, os professores trabalham o conteúdo durante o horário da aula. Numa etapa final, autores e alunos se encontram para uma conversa que, este ano, será on-line. Para a sexta edição, Marilda e João Bosco fizeram uma seleção de 11 autores. Entre eles, há desde escritores infanto-juvenis até autores de contos, romances e poesias. A lista tem livros de Alexandre Pilati, Alessandra Roscoe, Caio Riter, Conceição Freitas, Geraldo Lima, João Bosco Bezerra Bonfim, Ivan Zigg, Marco Miranda, Renato Moriconi, Roger Mello e Tino Freitas.


© 2018. Associação Jornada Literária. Todos os Direitos Reservados. Criado por IDEIA Prática.