© 2018. Associação Jornada Literária. Todos os Direitos Reservados. Criado por IDEIA Prática.

Jornada Literária em Ceilândia: 10 mil alunos e muitas histórias de encantamento pelos livros

Atualizado: 18 de Set de 2019

Mais de dez mil alunos de 22 escolas públicas estiveram no Teatro Sesc Newton Rossi, em Ceilândia, participando da Jornada Literária na cidade, realizada este ano com termo de fomento firmado com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal.


Os números são expressivos, mas não são o mais importante desse evento, que pelo quarto ano seguido conduz estudantes e autores a se encontrarem para que novos leitores sejam formados. Mais importante do que eles, os números, são os exemplos concretos de encantamento das crianças e jovens pelos livros a partir do trabalho da JL.


JL em Ceilândia: mais de 10 mil alunos em 4 dias (Fotos Cícero Bezerra)

S Lobo, que participa pelo terceiro ano, levando à garotada o mundo fantástico dos quadrinhos, trouxe um desse exemplos, o de uma menina que, trocando mensagens com ele, disse que ter participado da JL a fez continuar se interessando pela leitura e a tentar começar a escrever. “Dá aquela sensação de que o trabalho que a gente tá fazendo vale a pena. Você sabe que não funciona pra todo mundo, que você não vai transformar aquele povo todo em leitor, mas um já faz uma diferença danada, né?”, argumenta o quadrinista.


“O contato com o leitor é imprescindível para me realimentar a alma. É desse contato, dos diálogos, das perguntas e impressões dos leitores que vem a vontade de escrever mais e mais para eles”, conta Rosana Rios, pela primeira vez participando da JL e levando ao público um pouco do universo dos seus cerca de 160 livros publicados. “Fiquei impressionada com a organização e a abrangência”, elogia a autora estreante no evento. “É o projeto de formação de público mais sério do qual eu já participei”, assegura S Lobo, do alto dos seus três anos de experiência na Jornada.


Para S Lobo JL é o projeto mais sério para formar leitor

Rosana Rios foi pela 1ª vez à JL: elogios à organização

Maria Helenice de Paiva Miranda Teixeira, que dá aulas de Língua Portuguesa, da rede pública, em Ceilândia, enxerga como professora que a Jornada Literária “é essencial para reafirmar e destacar o compromisso de todos que estão preocupados com o desenvolvimento integral do estudante no processo de formação de novos leitores, na construção de seu senso crítico e no despertar do prazer da leitura não só pela obrigação”. A professora é uma entusiasta da principal ferramenta da JL, que é colocar frente a frente autor e leitor. “Como foi significativo para eles o encontro com os autores, da importância de terem sua perguntar respondidas com tanto carinho e atenção. Penso que eventos como esse marcam nossos alunos positivamente para sempre”, acredita Helenice. E como professora de Português, o efeito da JL é sentido em sala de aula. “Ela (a leitura) é fundamental ferramenta para o processo de Ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa, na formação intelectual, cognitiva e cultural. Desenvolvendo competências e habilidades dentre as quais, podem ser citadas, o domínio da linguagem oral e escrita e o pensamento criativo”, explica a professora.


Ao final do evento, a organização da JL recebeu a mensagem abaixo, escrita pela professora Gabriela, da Escola Classe 28, e que sintetiza o que foram os quatro dias em que toda a comunidade escolar passou imersa no mundo mágico dos livros.


“Boa noite! Em nome da Escola Classe 28 de Ceilândia, quero agradecer imensamente o convite que nos foi feito para participarmos, mais uma vez, da Jornada. Quero parabenizá-los, ainda, pela organização e atenção dispensada durante o decorrer do trabalho. Nossos alunos ficaram extremamente encantados ao se depararem com os autores. Foi um encontro incrível e recheado de boas expectativas! Uma verdadeira ‘ventania’ de criatividade, imaginação e aprendizado! O trabalho integrado e parceiro na tarefa de educar é imprescindível para o alcance das nossas metas, portanto, mais uma vez, obrigada pela oportunidade. Estamos à disposição”.


A Jornada Literária parte agora para o Gama, entre 28 de outubro e 1º de novembro. Antes, no entanto, haverá a Jornadinha, em São Sebastião, entre 23 e 25 de setembro.