Jornadinha Literária oferece extensa programação literária aberta ao público



O ciclo de conferências oferecido pela Jornadinha Literária do DF começa em 26 de março, com Elaine Maritza, e vai até o final de maio. Para participar, envie e-mail para jornadaliteráriadf@gmail.com.


A Jornada Literária do Distrito Federal realiza a Jornadinha Literária, com alunos de escolas públicas de ensino fundamental do Distrito Federal de Ceilândia e do Paranoá. Nesta edição, que segue até o dia 27 de maio, a programação privilegiará a literatura para crianças que estudam até o 5º ano do ensino fundamental, fase em que estão tanto aprendendo a ler como desenvolvendo as habilidades no uso da linguagem, em especial, leitura e interpretação de textos.


Participam do encontro, aproximadamente três mil alunos de oito escolas, que receberão gratuitamente cerca de três mil livros de 07 autores brasileiros contemporâneos; obras que serão lidas e discutidas com os professores; e, depois, nos encontros on-line que acontecem pelo Google Meet conversam com os autores dos livros.


Durante o período da Jornadinha, também acontece o Ciclo de Conferências aberto a toda a comunidade de pais de alunos, professores e estudantes interessados no ensino de literatura e na escrita literária para crianças. As vagas são limitadas a 100 participantes por conferência; e as inscrições devem ser feitas previamente pelo e-mail jornadaliterariadf@gmail.com.


Ciclo de Conferências


Como forma de ampliar o alcance do projeto e trazer para a comunidade mais ferramentas que auxiliem pais, professores de todas as áreas de estudo e alunos de outras escolas, entre os dias 25 de março e 26 de maio, acontece o Ciclo de Conferências da Jornadinha. Segundo João Bosco, correalizador da Jornada, as conferências conduzem a mensagem de que a criação literária é transformadora, tanto para autores de texto e imagem, quanto para editores. “As conferências são direcionadas para os professores e mediadores de leitura visando a qualificar a prática desses professores. Tudo isso para que o novo leitor, essa criança que ainda não desenvolveu o gosto pelo ato de ler, para que ela possa ver nesse horizonte a verdadeira transformação causada por uma imaginação ampliada pela leitura literária”, completa.

Os conferencistas abordarão temas como edição, publicação, uso do livro de literatura como instrumento para a educação das crianças, relação entre autores e editoras, formação de leitores, entre outros temas. Participam do ciclo os escritores Elaine Maritza, Tino Freitas, Márcia Leite, Geraldo Lima, Jéferson Assumção, Ivan Zigg, Leo Cunha e Roger Mello. Algumas das conferências terão vagas limitadas e inscrições pelo e-mail da jornada. Outras, serão abertas a todos com transmissão pelo Youtube e o Facebook da Jornada Literária.

Programação aberta à comunidade

Conferência | O professor multiplicador de leitores: propostas para o trabalho com a leitura literária na escola

Com |Elaine Maritza




A leitura de ficção e poesia pode ser mais bem trabalhada nas escolas, que já vêm fazendo isso por intermédio dos livros didáticos e dos repertórios disponíveis em salas de leitura e bibliotecas escolares. Mas é necessário avançar na boa fruição de um poema ou narrativa, na leitura por prazer – sem que seja para exercícios gramaticais. E ir conduzindo para o cotidiano de cada criança ou adolescente esse universo de contos, poesias, álbuns ilustrados. E esse é o lugar do professor, o de potencializar a leitura.


A conferência de Elaine Maritza acontece no dia 26/03, das 9h às 10h30. Inscrições pelo e-mail jornadaliterariadf@gmail.com. Vagas limitadas a 100 participantes.

Conferência | A mediação de leitura como instrumento de formação do leitor na escola

Com | Tino Freitas


Nesta exposição, o escritor Tino Freitas parte da constatação de que a criança se aproxima da leitura e do prazer de ler em casa ou na escola, principalmente. E vai mais além, ao apresentar a rica experiência que inclui o trabalho de mediador de leitura do projeto Roedores de Livros, realizado no Distrito Federal desde 2006. A metodologia de mediação da leitura usada e recomendada pelo autor pode ser realizada na escola, reunindo professores, alunos e a família. Além disso, serão abordados temas como: O que é Mediação de Leitura? O que é preciso para que essa experiência ajude a formar um leitor? Como escolher um bom livro? Histórias clássicas ou do cotidiano?


A conferência de Tio Freitas acontece no dia 09/04, das 9h às 10h30. Inscrições pelo e-mail jornadaliterariadf@gmail.com. Vagas Limitadas a 100 participantes.

Conferência | A importância dos livros com temas delicados na literatura para crianças e jovens – a vida não escolhe idade para ser difícil e desafiadora

Com | Márcia Leite


A leitura literária e sua contribuição para acolher e fortalecer simbolicamente o difícil processo do crescimento das crianças em meio às adversidades e descobertas do viver. Como a literatura e as ilustrações podem ser fortes aliadas para falar sobre o lado sombrio da vida, sobre o inexplicável, sobre o incompreensível de forma cuidadosa, protetora e poética.

A conferência com a Márcia Leite acontece no dia 09/04, das 14h às 15h30. Inscrições pelo e-mail jornadaliterariadf@gmail.com. Vagas limitadas a 100 participantes.






Conferência | Ler livros para ler melhor a vida: literatura para gente pequena é para gente grande também


Com | Márcia Leite

Uni-duni- tê: O livro que escolhemos para ler com nossos alunos também falam sobre nós. Somos sempre leitores, inclusive quando ensinamos a ler. A importância da nossa disponibilidade para a escuta e para o diálogo por meio da literatura. Ler livros ou trabalhar livros? Livros conciliadores ou livros transformadores?


A conferência com a Márcia Leite acontece no dia 29/04, das 9h às 10h30. Inscrições pelo e-mail jornadaliterariadf@gmail.com. Vagas limitadas a 100 participantes.


Conferência | Conversando com as histórias e formando leitores

Com | Geraldo Lima



A cada vez que uma história é lida, ela é reinventada. Aventuras, diálogos, personagens e cenários dialogam de maneira diversa com cada novo leitor. Desse ponto de vista, não existe a ideia de novidade em livros. O que há de novo é o encontro com o leitor que, até então, desconhecia certa obra. Por isso, cada mediador de leitura – pai, mãe, professora, bibliotecário – deve favorecer essa verdadeira conversa entre o novo leitor e a obra lida.


A conferência de Geraldo Lima acontece no dia 23/04, das 9h às 10h30. Inscrições pelo e-mail jornadaliterariadf@gmail.com. Vagas limitadas a 100 participantes.

Conferência | Leitura do mundo e escrita de ficção

Com | Geraldo Lima


A brincadeira de que a vida imita a arte – ou de que a arte imita a vida – é mais do que uma anedota. Observar o mundo continua a ser uma maneira de criar novas histórias e poemas. Não para imitar, claro, mas para recriar, sempre. Alguns dos absurdos lidos na mídia ou em redes sociais podem superar em escândalo algumas das ficções mais espantosas. Em seu ofício de escritor, Geraldo Lima afirma usar bem a observação do ambiente; mas é claro ao desmistificar a ideia de “inspiração” como sendo algo que brota de fora da imaginação do escritor. Leitura e pesquisa são as ferramentas de trabalho desse artista. A conferência de Geraldo Lima acontece no dia 29/04, das 14h30 às 15h30. Inscrições pelo e-mail jornadaliterariadf@gmail.com. Vagas limitadas a 100 participantes.

Conferência | Formando leitores através da escrita

Com | Jéferson Assumção


A escrita criativa tem-se revelado uma ferramenta cada vez mais preciosa não só para escritoras e escritores, mas também para profissionais de todas as áreas que, de alguma maneira, inovam, criam, imaginam em seus respectivos trabalhos. E conhecer os caminhos da escrita é de maior valor ainda para os formadores de novos leitores. O trabalho de Jéferson, com metodologia própria, mostra a maneira como arte da escrita é desenvolvida em três dimensões: técnica, criatividade e expressão. Trabalha a partir de uma visão sistêmica da escrita, relacionando-a com seus aspectos sociais e econômicos, além do estético. Na conferência, traz a ideia de escrita como sendo, ao mesmo tempo, arte e ofício, e não como fórmulas que norteiam uma visão industrial e massificadora.


A conferência de Jéferson Assunção acontece no dia 29/04, das 14h30 às 15h30. Transmissão pelo canal da Jornada Literária do Distrito Federal no Youtube e no Facebook.


Conferência | A ilustração é mais que palavra em imagem

Com | Ivan Zigg



Desde há muito, não se pode mais ver as imagens em um livro só como ilustrações, isto é, como suporte à leitura do texto; ou reforço ao que está sendo dito em palavras. A evolução do livro ilustrado mostra o quanto as imagens podem representar, no mínimo, um diálogo com a escrita; e podem até figurar histórias paralelas. A começar pelo design (projeto gráfico) dos livros, todos os elementos contribuem para uma leitura completa dos álbuns ilustrados. Com a experiência de quem já lidou com a elaboração de mais de cem obras, o multiartista Ivan Zigg compartilha sua experiência na conferência.


A conferência de Ivan Zigg acontece no dia 12/05, das 14h às 15h30. Inscrições pelo e-mail jornadaliterariadf@gmail.com. Vagas limitadas a 100 vagas.

Conferência | Mediação de leitura: quem não faz parte dessa roda?

Com | Leo Cunha


A ideia de que um ambiente leitor é construído na família, escola e comunidade conduz Leo Cunha a criar essa imagem da roda para essa prática social: roda de conversa, ciranda, brincadeira que envolve e enleva os participantes. Professores, bibliotecários, pais e mães entram nessa onda de favorecer a novos leitores as melhores experiências nesse campo.



A conferência de Leo Cunha acontece no dia 12/05, das 14h às 15h30, com transmissão pelo canal da Jornada Literária do Distrito Federal no Youtube e no Facebook.

Conferência | Livro, imagem e palavra – ainda e sempre

Com | Roger Mello



Na visão do escritor e ilustrador Roger Mello, o livro nunca foi só texto. Sempre a imagem está presente, ainda que seja na própria mancha gráfica dos arranjos tipográficos sobre o papel. Mas desde os livros dos mortos – monumentos do Egito antigo –, incluindo a escrita da babilônia ou mesmo os quipus incas (arranjos de comunicação e registro de cordas e cores), todos incorporam a imagem na concepção e leitura. Com sua vasta experiência e habilidade de invenção, Roger Mello conduz a audiência por um passeio magnífico em torno da palavra e da imagem nos livros.


A conferência de Roger Mello acontece no dia 26/05, das 14h30 às 15h30, com transmissão pelo canal da Jornada Literária do Distrito Federal no Youtube e no Facebook.

A respeito da Jornada Literária do Distrito Federal

Em 2016, o escritor João Bosco Bezerra Bonfim e a jornalista Marilda Bezerra criaram a Jornada Literária do DF, programa de formação de leitores que desenvolve ações para promover o gosto pela leitura literária por meio do encontro de leitores com autores. A Jornada conduz as artes verbais – poesia, histórias, álbuns ilustrados, espetáculos literários, debates, palestras conferências – para pessoas, comunidades e grupos que, usualmente, não têm acesso a esse bem cultural; por isso, no Distrito Federal, a opção por atuar junto a escolas e professores da rede pública de ensino. Mais de 100 mil estudantes e professores já foram beneficiados pelas atividades literárias oferecidas pela Jornada Literária.

A respeito dos realizadores


João Bosco Bezerra Bonfim


João Bosco Bezerra Bonfim é poeta, com 30 livros publicados, incluindo os infanto-juvenis e cordéis, sendo os mais recentes “O Rei Sadim” (Ed. Ciranda Cultural, 2020, em parceria com Leo Cunha, ilustrações de Laerte Silvino), “A botija encantada” (Ed. DCL, 2017); “Era uma vez uma Maria Farinha”, com ilustrações de Felipe Cavalcante e “Lobo-Guará de Hotel”, com ilustrações de Laura Michel (Ed. Jornada Literária,2019). Seu livro “Romance do Vaqueiro Voador” (LGE, 2004; Callis, 2009; JLDF, 2019) foi transformado em filme homônimo, por Manfredo Caldas. João Bosco é graduado em Letras, Mestre e Doutor em Linguística e pesquisador na área de Análise do Discurso com estudos em narrativas e poesia. É um dos criadores da Jornada Literária do DF, programa de formação de leitores que já beneficiou mais de 100 mil estudantes e professores das escolas públicas do DF; tendo ministrado cerca de 150 oficinas de mediação de leitura, atividade fundamental para os encontros dos leitores com os autores realizados na Jornada.


Marilda Bezerra


Marilda Bezerra é jornalista e trabalhou por mais de duas décadas com assessoria de imprensa. Desde 2016, ela e o escritor João Bosco Bezerra Bonfim criaram a Jornada Literária do DF, programa de formação de leitores que leva literatura, livros e escritores para estudantes e professores das escolas públicas situadas fora do Eixo do Plano Piloto. Desde então, Marilda Bezerra vem atuando como produtora-executiva de projetos culturais e é uma das curadoras da Jornada Literária do DF.

Jornadinha Literária – Ceilândia e Paranoá

Encontro com escritores| Adriana Nunes, Alessandra Roscoe, Caio Riter, Elaine Maritza, Geraldo Lima, Ivan Zigg, João Bosco Bezerra Bonfim, Leo Cunha, Marco Miranda, Márcia Leite, Roger Mello e Tino Freitas

Público | Alunos do ensino fundamental I das escolas públicas de Ceilândia e Paranoá


Projeto: Jornadinha Literária do DF – Edições Ceilândia e Paranoá – On-line

Termo de Fomento Ministério de Turismo 7/2020, Plataforma + Brasil 898708/2020

Realização: Associação Cultural Jornada Literária do DF

Produção: Marilda Bezerra




0 comentário

© 2018. Associação Jornada Literária. Todos os Direitos Reservados. Criado por IDEIA Prática.