Programação

Devido a alterações na execução do projeto Jornada Literária, as informações da programação estão sendo atualizadas.

 

Este projeto é realizado com recursos do

Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal

Parceiro:

Apoio:

Realização:

Co-realização

Patrocínio:

Notícias

 

Escritores

Autora de diversas obras para o público infantojuvenil, Alessandra esteve entre os finalistas da 55ª edição do Prêmio Jabuti na categoria infantil, em 2013, com o livro Caixinha de guardar o tempo (Gaivota); sua vasta experiência como mediadora de leitura levou-a ao reconhecimento de crítica e de público. Dirige o Uniduniler todas as letras Festival Itinerante de Leitura FIL.  

escritora

Alessandra Roscoe

É autor dos livros de contos Histórias de Pai, Memórias de Filho, Voando pela Noite (até de manhã), indicado ao Jabuti e que está na 2ª edição, A solidão do livro emprestado e A liberdade é amarela e conversível, todos pela 7Letras, e Eu nunca fecharei a porta da geladeira com o pé em Brasília, pela LGE.  André Giusti é militante da cultura literária brasiliense, com participação em eventos como o Sarau do T-Bone, Sarau Perdiz e Sarau Calçada da Poesia.

escritor

André Giusti

César Obeid é escritor, educador e contador de histórias. É autor de diversos livros para o público infantojuvenil, alguns deles premiados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ). Com fluidez, domina os campos da leitura, literatura, poesia e cultura popular para a formação de mediadores de leitura e de leitores. É autor, entre outros, de Para ler, ver e ouvir historias indianas do Pantchatantra (Moderna, 2010); Romeu Guarani e Julieta Capuleto (do Brasil, 2015).

poeta

César Obeid

É escritora, com duas dezenas de obras, entre romances, contos, crônicas, biografias e
infantojuvenis; também jornalista, atuou no Estado de Minas e Correio Braziliense,
além de Veja Brasília. Entre as obras, destaca-se Tempo Seco (Geração Editorial, 2008),
em que utiliza a cena política nacional pela voz de taxistas, entremeando o jogo
eleitoral e tramas pessoais. Em seu blog literário, mantém atualidades da cena
literária. Criou e dirige a Outubro Edições, que lida com a cena literária contemporânea
nacional.

escritora

Clara Arreguy

Graduado em Comunicação Social e mestre em Arte e Tecnologia (UnB), é um dos fundadores da revista em quadrinhos brasiliense, Incoerente Coletivo e do coletivo literário Fora do Plano. É um dos curadores da antologia de contos fantásticos sobre Brasília, Terra Suspensa. Possui contos publicados em revistas literárias pela Editora Nautilus e de forma independente na internet.

quadrinista

Filipe Heinz

Escritor e ilustrador de mais de cem livros; ganhou o Prêmio Jabuti de melhor ilustração para livro infanto-juvenil em 2004. Ministra oficinas de encontros criativos e se apresenta com seu espetáculo teatral "De A a Zigg". Suas performances incluem ilustrações, narração de histórias e música, o que o tornam único em sua arte de encantar crianças e adultos. Por seu trabalho, foi laureado com o Prêmio Jabuti de Melhor Ilustração para livro Infantil, em 2004. Por sua tradição, esse prêmio é um dos mais prestigiados do País. Em sua dimensão de performador, o artista múltiplo Ivan Zigg pode ser visto em feiras do livro, teatros e escolas, em apresentações para crianças que misturam música, histórias e desenhos. Entre outras obras, é autor de O segredo (Rocco, 2008); Quem quer brincar comigo (em parceria com Tino Freitas (Abacatte, 2011); e O elefante caiu (Abacatte, 2016).

escritor e ilustrador

Ivan Zigg

Contista, romancista e ensaísta, tem entre suas mais de vinte obras publicadas Notas sobre Turíbio Nuñez, escritor caído (Besourobox, 2016); e Cabeça de mulher olhando a neve (Besourobox, 2015). Em sua vasta experiência no campo da promoção da leitura e gestão, foi secretário-adjunto de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul; secretário municipal de Cultura de Canoas e coordenador-geral de Livro e Leitura, no Ministério da Cultura. Formado em Filosofia, doutorou-se em León, Espanha, com tese sobre a obra do filósofo espanhol José Ortega y Gasset (1883-1955).

escritor

Jéferson Assumção

Mineiro de Aimorés, radicado há mais de 30 anos em Brasília, José Rezende Jr. conquistou um dos principais reconhecimentos literários do Brasil, o Prêmio Jabuti, com “Eu perguntei pro velho se ele queria morrer (e outras estórias de amor)”, eleito melhor livro de contos do ano (2010). Entre suas obras está "Fábula Urbana" (infantojuvenil).

escritor

José Rezende Jr.

Escritora, autora de livros como produção literária e paradidática. É professora da área de língua e literatura, membro de comissões de avaliação de programas nacionais de educação. Palestrante e oficineira de cursos de mediação de leitura. É doutora com tese sobre a escrita; e autora de livros didáticos sobre o ensino do texto.

escritora

Lucília Garcez

Além de escritor, professor de Língua Portuguesa e publicitário; autor de vários livros para crianças como O paradeiro do padeiro; A menina que queria ser gambá; Nonato Carrapato Chato; Quer conhecer meu quintal? (Franco, 2009). Tem atuado em escolas de Brasília, Pirenópolis (GO) e de Natal (RN), em performances para crianças.

escritor

Marco Miranda

A poeta brasiliense é pernambucana de nascimento, mas se considera carioca. Começou a escrever aos 9 anos de idade, no Rio de Janeiro. Depois veio para Brasília, onde se graduou em Letras pela UnB. Depois de participar do livro "Salada Mista" com os poetas Sóter e Paulo Tovar, vem seu livro solo "Expectativa" (1982) e acaba vem com "Atarantada", em 2009, pela Verbis de Brasília. Seu livro mais recente é Escalafobética. Tem-se apresentado em Brasília e em outros estados em festivais de poesia e feiras de livro.

poeta

Noélia Ribeiro

Escritor, nascido no Ceará e residente em Brasília há várias décadas. Entre suas obras, destacam-se: Cadê o juízo do menino, selecionado entre os 30 melhores livros infantis, pela Revista Crescer; já Controle Remoto, constou do Catálogo de Bolonha, da FNLIJ, em 2010; e ainda recebeu o 3º lugar no Prêmio Glória Pondé 2010 (Melhor livro infantil) da Fundação Biblioteca Nacional (RJ). Tino foi finalista da 55ª Edição do Prêmio Jabuti na categoria infantil em 2013 com o livro Primeira Palavra (Abacatte). Atua como mediador de leitura e como formador de mediadores de leitura no DF e em diversos estados brasileiros.

escritor

Tino Freitas

Poeta e ensaísta, autor de Autofonia (Penalux, 2017), E outros nem tanto assim (7Letras, 2015); A nação drummondiana - 4 estudos sobre a presença do Brasil na lírica de Carlos Drummond de Andrade (7letras, 2009); prafóra (7Letras, 2007); sqs 120m2 com DCE (NTC, 2004). Na área acadêmica, é professor da UnB; e autor de algumas dezenas de ensaios, publicados na imprensa e em cadernos especializados.

poeta

Alexandre Pilati

Autor de diversos títulos, Caio Riter vem sendo agraciado com prêmios como o Açorianos, Barco a Vapor, Orígenes Lessa e Selo Altamente Recomendável, entre outros. Formado em Jornalismo e em Letras, é mestre e doutor em Literatura Brasileira, atuando como professor no ensino fundamental e médio, desde 1987; e também em cursos de graduação e de pós-graduação. É autor, entre outros de Sete Patinhos na Lagoa (Biruta, 2014), O tato do gato (Edelbra, 2011); e Maria Degolada, Santa Assombrada (Edelbra, Edelbra, 2014).

escritor

Caio Riter

É autora, entre outras obras, de Terra negra (Ed. Malê, 2017); Só por hoje vou deixar o meu cabelo em paz (Ed. Teixeira, 2014); e Não vou mais lavar os pratos, (Ed. Dulcina, 2011). Como militante da cultura, já representou o Brasil na África do Sul, Colômbia, Equador e Angola, em missões de cooperação cultural

Product Manager

Cristiane Sobral

É escritora de múltiplos gêneros, sendo também uma formadora de escritores
para diversas áreas, do jornalismo à ficção. Seja com a atuação de professora, seja com
sua verve de jornalista, ministra palestras elegantes e sedutoras para quem quer
escrever bem. 1001 dicas de português – manual descomplicado (Ed. Contexto),
Superdicas de ortografia e Manual de redação e estilo para mídias convergentes são
algumas das obras de Dad.

escritora

Dad Squarisi

Licenciada e Bacharel em Letras-Português (1998), realizou mestrado e doutorado em
Linguística, na Universidade de Brasília (2000-2006). Atualmente é professora da
Universidade de Brasília, no Departamento de Linguística Português e Línguas Clássicas
(LIP). Desenvolve pesquisas em duas áreas principais: na área da gramática gerativa;
investiga temas relacionados a metodologias de ensino de língua portuguesa, aspectos
cognitivos da aprendizagem e da aquisição linguísticas durante o período de
escolarização.

escritora

Eloísa Pilati

Escritora, palestrante e formadora de mediadores de leitura, publicou, entre outros
títulos a série Eu amo... (Ed. Callis, 2009), em que, autores e bibliotecas são
homenageados com a afeição ao mundo literário. No meio literário nacional, responde
pela curadoria de eventos de porte, como a Festa Literária de Pirenópolis e organização
diversas das edições da Feira do Livro de Brasília. Grande conhecedora da cena
editorial, ministra com regularidade oficinas de formação de mediadores de leitura, de
projetos literários em escolas.

escritora

Íris Borges

Poeta e pesquisador de artes verbais, é autor de 28 obras, entre poesia lírica, cordéis, infantojuvenis e ensaios. Seu Romance do Vaqueiro Voador (LGE, 2004; Callis, 2010) foi adaptado para longa-metragem em filme homônimo, vencedor do Prêmio Signis, no Festival Latino-Americano de Cinema, Toulouse, França, 2008). Um pau-de-arara para Brasília (Ed. Biruta, 2010), e a Botija Encantada (DCL, 2016), são dois do conjunto de infantojuvenis. Diversas de suas obras como Lobo-Guará de Hotel (Ed. Callis, 2009), foram incluídas no Catálogo de Bolonha, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ).

escritor

João Bosco Bezzerra Bonfim

Autor de mais de 60 livros, entre literatura infantil e juvenil,  crônicas e poesia; e também publicou contos e poemas em diversas antologias. Seus livros receberam diversos prêmios no campo da literatura infantil e juvenil, entre os quais: João-de-Barro, Jabuti, Nestlé, FNLIJ, Biblioteca Nacional, Adolfo Aizen, Concurso Nacional de Histórias Infantis do Paraná.  É professor universitário desde 1997, na PUC-Minas (pós-graduação) e no UniBH, onde também coordena o Laboratório de Jornalismo Impresso, desde 2011, e edita o Jornal Laboratório Impressão.

escritor

Léo Cunha

37339327_863259030530467_176762510957032

Atriz, escritora, poeta, slammer/slammaster, arte- educadora, estudante de Artes Cênicas, na Universidade de Brasília. Nascida  em Ceilândia, Distrito Federal. bem atuando  em movimentos sociais promovendo saraus, slams, cine clubes, oficinas de escrita criativa, rodas de conversa e debates, focados na juventude negra e na população periférica. Colaborou na publicação da antologia Mulher quebrada, que reúne escritos de diversas mulheres da periferia do DF e entorno; e, em 2017, publicou seu primeiro livro, Um verso e Mei, pela editora Malê.

escritora

Meimei Bastos

escreveu o roteiro do livro Copacabana, desenhado por Odyr Bernardi, cuja segunda edição foi lançada no Brasil pela Hunter, em Portugal pela Polvo Editora e na França pela Warum; foi diretor e editor da Editora Barba Negra, vencedora do Prêmio HQ Mix 2012 na categoria editora do ano, e pela qual lançou cerca de 30 títulos de quadrinhos de diversos autores brasileiros e estrangeiros. Atuou como editor e coordenador editorial para a Editora Desiderata. Co-editou a revista MOSH - Só Quadrinhos Roquenrou, vencedora de 4 troféus HQ Mix. Atualmente, é editor da Mojo Books, diretor geral do programa de webTV Quadrinhos para Barbados e diretor da Dr. Gori, pela qual ministra oficinas em diferentes cidades pelo Brasil.

quadrinista

S. Lobo

Poeta e professora de literatura brasileira da Università degli Studi di Perugia (Itália). Entre suas obras, destacam-se A porta range no fim do corredor (1983), Geografia d'ombra (1989), Pedaços/Pezzi (1992), Tempo de doer/Tempo di soffrire (1998), La guarigíone (2000), Uccellí convulsí (2000), No coração da boca/Nel cuore delia parola (2003), A chuva nos ruídos (2004). Sua obra Entre as junturas dos ossos venceu o Prêmio Literatura para todos, do MEC, em 2006.

poeta

Vera Lúcia de Oliveira

 

Galeria

Parceiros

Coordenação Regional de Ensino da Ceilândia (CRE) / Secretaria de Educação

  Sendo um propósito da Jornada Literária do Distrito Federal alcançar educadores e estudantes, a parceria com a Coordenação Regional de Ensino da Ceilândia (CRE), da Secretaria de Educação foi estabelecida desde o início: uma vez ofertadas as atividades, as escolas que aceitaram a proposta se manifestaram; os professores e coordenadores de escolas classe, centros de ensino fundamental e centros de ensino médio participaram de atividades de articulação e de formação; receberam os livros por empréstimo e iniciaram os trabalhos, que já estão em andamento.

SESC Distrito Federal

 

  O Sesc tem-se mantido como um dos parceiros principais da Jornada Literária do Distrito Federal. Tendo o corpo técnico da área de cultura assistido às atividades da Jornada, em 2016, no Paranoá, o Sesc ofereceu parceria e instalações para que realizássemos, com sucesso, a Jornada Literária do Distrito Federal, no Gama, em 2017. Naquela cidade, pudemos dispor do Teatro Paulo Gracindo, que recebeu a maior parte da programação. Graças a essa parceria, a Jornada tem podido ampliar o leque de autores convidados e de obras lidas.

  Em 2018, essa parceria continua, com a realização das atividades no Teatro Sesc Newton Rossi, na Ceilândia. Além do amplo teatro, há espaço para a exposição de livros e realização de oficinas e outros encontros com os escritores.

Biblioteca Pública de Ceilândia Carlos Drummond de Andrade

  A Biblioteca Pública de Ceilândia Carlos Drummond de Andrade apresentou-se, desde o primeiro momento, como uma parceria engajada: seus dirigentes e corpo técnico aceitaram na primeira hora apoiarem as atividades da Jornada Literária, oferecendo espaço para oficinas de mediação de leitura, nesta fase preparatória; e também recebendo parte da programação, no período de 14 a 17 de agosto de 2018, quando as atividades ali realizadas se somarão às do Teatro Sesc Newton Rossi.

Instituto de Letras / UnB

  Uma parceria de primeira hora, também, é a do Instituto de Letras, da UnB, que se soma às atividades da Jornada Literária do Distrito Federal com a participação de docentes e de alunos, em oficinas, exposições, debates. No mesmo período de realização da Jornada, há um evento, na UnB, o que nos permite o intercâmbio com poetas de outros estados brasileiros; e também com convidados do exterior.

Diretoria do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB) / Ministério da Cultura

            

  A DLLLB mantém programas de apoio à realização de mostras literárias, como é o caso da Jornada Literária do Distrito Federal. Por isso, a parceria firmada visa a reforçar a programação, que conta com autores vindos de outros estados, propiciando um compartilhamento de saberes e fazeres literários, em Brasília, durante os dias da Jornada.

 

Conecte-se!

  • Black LinkedIn Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Google+ Icon
  • Black Instagram Icon

Marilda Bezerra

bezerra.marilda@gmail.com

61 98192 0333

 

Este projeto é realizado com recursos do

Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal

Parceiro:

Apoio:

Realização:

Co-realização

Patrocínio: