© 2018. Associação Jornada Literária. Todos os Direitos Reservados. Criado por IDEIA Prática.

Os Buriti: teatro e literatura outra vez unidos na Jornada

O teatro mostrará realmente sua força como formador de leitores na 3ª edição da Jornada Literária do Distrito Federal, evento promovido com verba do Fundo de Apoio à Cultura, FAC-DF e cor-realizado pelo Sesc. Além da apresentação do espetáculo Firimfimfoca (veja ao lado), o grupo Os Buriti também levará ao evento toda a magia dos palcos mesclada à magia dos livros. Na apresentação no Teatro Sesc Newton Rossi, em Ceilândia, dois espetáculos: Cantos de Encontro e O Marajá Sonhador e Outras Histórias, este último um espetáculo tradicional do grupo (estreou em 2004), composto por seis histórias, com muita dança e música ao vivo e que já rodou o país e chegou à Espanha e Índia.


Os Buriti: teatro e literatura naturalmente juntos

“O Cantos de Encontro já é um pouco mais recente (estreia em 2012). A partir do espetáculo, gravamos o nosso primeiro CD de músicas autorais para crianças de todas as idades. Com o espetáculo e o show do CD, já circulamos por diversas cidades do Brasil, além de termos realizado uma turnê europeia por 6 países: Alemanha, Áustria, França, Itália, Espanha e Grécia”, enumera a atriz Naira Carneiro.


Na verdade, juntar teatro e literatura é um processo natural do grupo. Segundo Naira, Os Buriti gosta de trabalhar com histórias próprias, criadas pelos próprios integrantes, e com histórias populares de diferentes partes do mundo. A fonte disso tudo? Os livros, claro!


Temos uma coleção de livros infantis! Selecionamos os livros pelas suas histórias e também pelas suas ilustrações e muitos deles não são adquiridos pensando em algum espetáculo, mas sim pelo prazer da leitura!”, explica a atriz.


Desde a fundação, Os Buriti trabalha com livretos que contam as histórias dos espetáculos do grupo e eles acabam virando brindes para as crianças. “As crianças podem levar os livretos para casa, para colorir as ilustrações e ler as histórias com os seus pais. Uma maneira de trabalhar com as belas ilustrações de Eliana Carneiro, fundadora do grupo, e também de incentivar a leitura por parte das crianças. A partir do momento que as crianças viram aquelas histórias sendo encenadas, elas passam a ter outra relação com aquele livro. É nossa maneira de contribuir para a formação de leitores”, explica Naira.


Crianças levam para casa os livretos do grupo

Atualmente Os Buriti estão em cena com “KALO – Filhos do Vento” e “Lampião no Céu”, todo inspirado na literatura de cordel. As duas peças receberam, respetivamente, o Prêmio Sesc do Teatro Candango (Kalo) e o Selo Altamente Recomendável da FNLIJ – Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (Lampião no Céu).