Poesia e redes sociais: os “likes” que incentivam o poeta

O escritor André Giusti tem na poesia seu gênero literário original. Ainda na adolescência começou a rabiscar seus primeiros poemas. Apesar de mais de 30 anos de produção, só em 2016 lançou seu primeiro livro de poesia – Os Filmes em que Morremos de Amor, pela Editora Patuá.


Contista, cronista e escrevendo seu primeiro romance, o autor credita à internet, em parte, um pouco da responsabilidade pela publicação de seu único título fora do gênero prosa. “Aquela história de postar poemas no face book, uma coisa que começou no início da década, com a consolidação dessa rede social, me incentivou a reunir meus poemas”, conta André Giusti, que passou cerca de seis anos sem escrever poesia. “Voltei justamente quando o face ‘tava decolando. Portanto, descobri na rede um bom canal para divulgar poesia, uma linguagem que não havia nas décadas de 80 e 90, quando a gente tinha no máximo os fanzines e o mimeógrafo para fazer nossos livrinhos”, recorda.


Giusti traz para a Jornada a poesia nas redes sociais

Ele vai participar da 3ª Edição da Jornada Literária do DF, no dia 15, falando justamente sobre poesia nas redes sociais (confira na programação). Giusti quer discutir com alunos e professores as luzes que as redes sociais lançaram sobre os poetas e a poesia. “Quando eu publico um poema, dependendo do texto, chego a ter 50, 60 curtidas. Tudo bem, o que é isso perto do post de uma celebridade? Mas é muito mais do que eu, por dia, certamente tenho de leitores em meu livro físico”, acredita o autor, sem, no entanto, desmerecer o valor e a importância do livro de papel. “Só não é mais a única forma de publicar. Aliás, há algum tempo já não é”, complementa.


No dia 4 de setembro, André Giusti lançará a segunda edição de A Solidão do Livro Emprestado, seu segundo livro de contos. A obra, publicada originalmente em 2003 pela Editora 7letras, ganhou agora uma nova edição da Penalux, embora Giusti nada tenha mudado nas histórias. “15 anos depois, o livro volta a ser inédito”, diz Giusti, que espera poder falar um pouquinho de A Solidão do Livro Emprestado com a plateia que for lhe assistir.


Segundo livro do autor ganha nova edição

© 2018. Associação Jornada Literária. Todos os Direitos Reservados. Criado por IDEIA Prática.